Atenção

22 03 2010

_
por @aalexandree
_

Como separar o joio do trigo? Ser objetivo sem cansar seu público-alvo? Como ser eficaz sem desperdiçar a verba do cliente? São algumas questões que permeiam o consciente e o subconsciente do “publicitariado” coletivo.

Todos sabem (ou deveriam saber) de cor e salteado que toda pessoa é bombardeada por milhares de mensagens publicitárias o dia todo na tv, no rádio, no trajeto de casa para o trabalho, no próprio trabalho, na internet, no jornal, na revista, no banheiro, enfim, vocês já entenderam; não bastasse a quantidade, ainda é preciso levar em conta a qualidade.

O consumidor não é bobo, sabe o que quer. Hoje é vacinado, adestrado e repudia a má exposição publicitária. É via de regra que o anúncio mal pensado não tenha uma segunda chance de impressionar e recuperar seu espaço na mente do consumidor. Não bastasse a qualidade ainda é preciso levar em conta a viabilidade.

Para que raios um flamenguista recebe um newsletter com ofertas exclusivas sobre o maior arqui-rival, o vasco? Não sendo o bastante, fosse uma linha de casacos de lã do clube, sendo enviadas no pico do verão e para “potenciais” consumidores da Região Nordeste. O que parece absurdo aos olhos de quem vê acontece com frequência deixando transparecer o amadorismo e/ou despreparo do setor de marketing de várias companhias.

É necessário que o consumidor seja analisado, vivenciado e pormenorizado. Um publicitário vegetariano não saberá o que fazer com um job do Açougue Sangue de Boi. O publicitário ou profissional de marketing deve conhecer plenamente o público que tem em mãos, saber o que oferecer, em qual hora oferecer, como oferecer, com que preço, onde oferecer ou simplemente não oferecer.

A Editora Abril liga quinzenalmente em horários alternados (almoço e jantar) me oferecendo descontos e pacotes exclusivos de assinaturas de suas publicidações que eu não quero e não me interessam no momento. Me ligam por ter sido um assinante da Revista Info no ano de 2004. Já expliquei o motivo do cancelamento trocentas vezes e tento não xingar a atendente que já deveria ter me classificado no robusto banco de dados da empresa como desinteresse total do usuário. Evitariam o meu descontentamento, o meu testemunho aqui e economizariam seu tempo e dinheiro preciosos com ligações desnecessárias em horários sagrados.

São questões básicas e essenciais que passam batidos. Mínimos detalhes que são esquecidos e milhares de clientes insatisfeitos em apenas alguns minutos. Como o próprio título sugere: Atenção.

_____

Siga o Ciclo Publicidade no twitter:
@blogciclo

Anúncios

Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: